Organizadas Flamengo


Flamengo na fábrica de sonhos by Daniel

Quatro jogadores do Desportivo Brasil completam treinos com os campeões do Brasileirão de 2009 em Porto Feliz.

Quatro garotos que sonham com uma carreira de sucesso no futebol foram dormir (se é que conseguiram) mais felizes de terça para quarta-feira, em Porto Feliz. Paulo Lê Petit, Fernando Aleixo, Guilherme Zaidan e o americano Bryan foram os meninos do Desportivo Brasil que completaram o treino tático do Flamengo na última terça-feira.

A felicidade esteve estampada nos olhos deles quando comentaram a oportunidade de estarem lado a lado, vestidos com o uniforme de um grande time, com nomes respeitados no Brasil e no mundo.

 – Vou contar pro pessoal lá em Miami. Só conhecia o Adriano, dos jogos da seleção brasileira e do Inter de Milão. Só bati uns pênaltis ali com ele, não foi nada demais, mas foi bem legal… Teve um jogador que estava de chuteira azul que também foi bem simpático, mas não sei o nome dele – disse Bryan, que já está há quatro dias no Brasil treinando no centro de treinamento de Porto Feliz.

 No total, será uma semana do americano no Desportivo Brasil para um intercâmbio com a filial da Traffic nos Estados Unidos.

 – Do mesmo modo que a Traffic tem um fundo de investimentos aqui, está sendo feito lá nos Estados Unidos. Ele é um desses garotos do fundo de lá – explicou João Caetano, gerente administrativo do centro de treinamento da empresa que cedeu o espaço para a pré-temporada do Flamengo.

 É nesse local em Porto Feliz que o Desportivo Brasil, time da Traffic, tenta revelar talentos para o futebol e para o mercado. O sonho desses garotos é jogar por um time grande, ter um nome dentro do futebol. O gostinho disso foi justamente o que aconteceu na terça-feira.

 – Sou meia ou volante, mas hoje joguei improvisado lá atrás. Foi um pouco difícil, mas foi uma honra. O Toró e o Kleberson, que já foi campeão do mundo, foram bem legais – disse Paulo Le Petit, que tem 20 anos.

Quem também aprendeu um pouco foi Fernando Aleixo.

 – Foi fácil jogar ali. Os caras são gente boa, orientam, dão conselhos… Toró e Willians falaram que tem de sair (na marcação) só na boa. Valeu a experiência – disse o zagueiro de 20 anos.

 A opinião foi compartilhada pelo último elemento do quarteto sortudo.

 – Essa foi uma oportunidade que vou levar pelo resto da vida. Sempre sonhamos jogar com jogadores reconhecidos como o Juan, o Kleberson… Espero ter mais oportunidades como essa – disse o meia Guilherme Zaidan, de 21 anos.

 Poucos minutos depois de falar isso, seu pedido foi atendido. O auxiliar-técnico rubro-negro, Marcelo Sales, conversou rapidamente com João Caetano. Além de agradecer aos jogadores cedidos pela Traffic, ele pediu para contar com eles novamente nesta quarta-feira. Mais um motivo para que estes garotos durmam alegres na cidade que traz a felicidade no nome e a esperança num centro de treinamento.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: