Organizadas Flamengo


Patrícia promete projetos para recuperar tradição by Daniel

Presidente do Flamengo busca parcerias para os esportes olímpicos e quer tirar proveito dos Jogos de 2016 no Rio para atrair novos investimentos.

Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, Patrícia fala sobre os primeiros passos para que isso aconteça. Há um ano, a então vice de esportes olímpicos alertava para as dificuldades, para a crise que estava por vir, e que quase fez atletas renomados deixarem a Gávea.

– Comecei 2009 sendo dispensada do cargo e terminei presidente. Foi uma boa resposta – sorriu Patrícia.

Recuperar uma tradição

“A natação é um compromisso pessoal. Vai demorar um tempo para voltar a termos uma equipe campeã. Temos primeiro que investir em patrimônio físico, que está deteriorado. É preciso ter uma centro de fisioterapia, de fisiologia do exercício, uma piscina melhor, capacitar nossos treinadores através de intercâmbio, porque aí, sim, terei condições de convidar alguém para vir para cá. Minha ideia é repatriar nadadores que têm residência no Rio, como Monique Ferreira, Gabriel Mangabeira, quem sabe? E já conversei com um treinador de porte. Já no judô, tenho muita vontade de trazer de volta o João Gabriel Schlittler. No remo, vamos investir na compra de barcos e na melhoria da garagem. Temos que organizar também o aluguel para os eventos que são feitos lá porque parte da verba tem que ser para o clube. Outras modalidades, como vôlei, nado sincronizado e pólo aquático vamos investir na estrutura física.”

Salários atrasados

“Temos uma dívida com os atletas, e pagar é resgatar a credibilidade. Já acertamos o mês de outubro do basquete e do remo, e está previsto pagar os atrasados da ginástica nesta quarta-feira. O basquete tem contrato assinado e vamos cumprir. A ginástica não tem, mas temos que pagar o mês que falta relativo a 2008, botar em dia 2009 e fechar com eles os valores de 2010. E vou investir neles porque esse grupo vai competir nos Jogos de 2012. Esses atrasados vão sair do dinheiro do Flamengo agora e vamos buscar parcerias.”

 Sustentabilidade

“O orçamento hoje dos esportes olímpicos é virtual, porque temos um passivo enorme. Estou buscando parcerias com ex-atletas do Flamengo que hoje são bem-sucedidos e fazer um pool por setor. Vamos começar com a natação. Se a modalidade custa R$ 60 mil por mês, a gente arranja sete pessoas para desembolsar R$ 10 mil. E eu entraria nisso no início também. Há a possibilidade de parceiros interessados no futebol investirem nos esportes olímpicos. Eles se mostram interessados, numa negociação de concorrência, em adotar uma modalidade. E eu incentivo isso. O Flamengo tem tradição em formar atletas olímpicos desde a década de 80. Em Pequim tivemos cinco representantes e três técnicos na delegação.”

Comprometimento

“Eu queria despertar um compromisso social no clube. Uma espécie de fundo, onde o maior valor não fosse o dinheiro, mas a ação. Não é desonerar o Flamengo da responsabilidade que tem, mas criar uma cultura entre os atletas de ponta, de aplicar um valor nesse fundo e isso seria revertido para as gerações que estão vindo. Na ginástica, por exemplo, eles costumam fazer caixinha ou até dar presentes para as crianças da escolinha. Faríamos isso de forma organizada e transparente. E, com a transparência, me sentirei segura a pedir para o torcedor ou quem estiver disposto a contribuir com ele. É uma ideia.”

Prazos
“Em seis meses já teremos uma mudança grande e perceptível no clube. Em um ano ele será outro. Vamos conseguir voltar a montar equipes com estrelas. Estou aberta a ouvir os atletas e se, por exemplo, algum tiver alguma ideia de comercialização de algum produto (como o boneco sugerido por Diego Hypolito no ano passado), podemos fazer uma parceria. Acho importante as sugestões e eles quererem contribuir.”
´Seja na terra, seja no mar´

“É possível, sim, um clube brilhar no futebol e nos outros esportes também. O meu modelo é o Barcelona e não escondo isso. Meu sonho é fazer um campeonato, como o jogo que o Zico promove e reúne 72 mil pessoas no Maracanã. Eu quero fazer um triangular entre Flamengo, Boca Juniors e Barcelona no futebol e no basquete. No Rio ou até em outra cidade. O ideal seria utilizarmos o Maracanã e o Maracanãzinho, mas o estádio vai fechar para obras.”

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: